sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Hipotireoidismo, segundo a Nutrição Funcional


Hipotireoidismo é entendido, à grosso modo, como um metabolismo lento, onde a tireóide da pessoa não fabrica hormônios em quantidade suficiente, o que leva à dificuldade para reduzir peso...

Porém, muitas vezes, falta matéria-prima para essa glândula funcionar, que são os nutrientes, e utilizar a forma de raciocínio da Nutrição Funcional produz resultados fantásticos...

Porque?

Para a tireóide produzir seus hormônios, são necessários Iodo, Ômega-3, Vitamina B2 e B3, L-Tirosina, Cálcio, Magnésio e Ferro.

Para conversão de T4 em T3 (forma ativa), Selênio e Zinco são indispensáveis.

Para o T3 se ligar no seu receptor, nas membranas celular e nuclear, que é onde ele age, é necessário que esta membrana esteja preparada, dependendo então de Zinco, Ômega-3, Vitamina A e Vitamina D, além de L-Carnitina e Ácido Lipóico.

Se a dieta não tem esses nutrientes, que foram todos sublinhados, como a tireóide de qualquer ser humano da face da Terra funcionará??? Esses nutrientes não vem do ar ou da água e entram em nosso corpo por osmose, ou quem sabe ao dizer “venham, nutrientes, ordeno que apareçam em meu corpo”, do nada...

Percebem a importância que tem uma boa dieta no funcionamento tireoidiano???

Quando ouvirem a ordem para “fechar a boca e parar de comer”, como ficará a tireóide, sem os nutrientes? Porque será que as pessoas que dizem ter hipotireoidismo apresentam dificuldade para eliminar gordura? Será que não é a tireóide que não está recebendo sua matéria-prima (nutrientes)???

Nenhum comentário:

Postar um comentário