sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Hipotireoidismo, segundo a Nutrição Funcional


Hipotireoidismo é entendido, à grosso modo, como um metabolismo lento, onde a tireóide da pessoa não fabrica hormônios em quantidade suficiente, o que leva à dificuldade para reduzir peso...

Porém, muitas vezes, falta matéria-prima para essa glândula funcionar, que são os nutrientes, e utilizar a forma de raciocínio da Nutrição Funcional produz resultados fantásticos...

Porque?

Para a tireóide produzir seus hormônios, são necessários Iodo, Ômega-3, Vitamina B2 e B3, L-Tirosina, Cálcio, Magnésio e Ferro.

Para conversão de T4 em T3 (forma ativa), Selênio e Zinco são indispensáveis.

Para o T3 se ligar no seu receptor, nas membranas celular e nuclear, que é onde ele age, é necessário que esta membrana esteja preparada, dependendo então de Zinco, Ômega-3, Vitamina A e Vitamina D, além de L-Carnitina e Ácido Lipóico.

Se a dieta não tem esses nutrientes, que foram todos sublinhados, como a tireóide de qualquer ser humano da face da Terra funcionará??? Esses nutrientes não vem do ar ou da água e entram em nosso corpo por osmose, ou quem sabe ao dizer “venham, nutrientes, ordeno que apareçam em meu corpo”, do nada...

Percebem a importância que tem uma boa dieta no funcionamento tireoidiano???

Quando ouvirem a ordem para “fechar a boca e parar de comer”, como ficará a tireóide, sem os nutrientes? Porque será que as pessoas que dizem ter hipotireoidismo apresentam dificuldade para eliminar gordura? Será que não é a tireóide que não está recebendo sua matéria-prima (nutrientes)???

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

E aí, como está sua dieta???

Essa é minha pergunta inicial, é através dela que mostro às pessoas parte da enorme complexidade que é a ciência da nutrição...

Antes de eu começar, devo lhe informar que gosto de chocar as pessoas, mostrar que seus ideais e paradigmas não são verdadeiros... Digo isso porque atendo e converso com pessoas que acreditam cegamente que suas dietas são nota 10... Geralmente, deixo-as com expressão facial que diz "Nossa, como eu estava errado(a)...".

Agora, voltando ao primeiro parágrafo, digo isso porque sempre que converso com as pessoas e faço a pergunta básica citada no título, logo ouço respostas como "bastante salada, frango grelhado, pouco arroz, um pouquinho de feijão...".

A nutrição é muito mais do que isso. Porque, se fosse só isso, os nutricionistas seriam todos "doidos", indo para a faculdade/universidade p/ aprender algo que todos já soubessem, comer muito "mato"...

A ciência da nutrição abrange muito mais do que uma "salada" básica no almoço...

Quer ver só????

Já que ouço muito falar em almoço, citarei alguns fatos relacionados à essa refeição;

As verduras e legumes que colocas em seu prato, você sabe a procedência? Está livre de agrotóxicos?

Adianta comer tomate diariamente, sendo que esse alimento recebe "um banho" de agrotóxicos  na agricultura??? Os próprios nutrientes desse tomate (especialmente a vitamina C e o fitonutriente Licopeno) serão usados para neutralizar e eliminar o agrotóxico do alimento ingerido. Sobrará algum Licopeno para proteger nosso organismo do extresse oxidativo? Não. O fígado, órgão que destoxifica (faz o corpo eliminar as toxinas), receberá esse fitonutriente para ajudá-lo a destoxificar? Não.


Precisamos de Ácido Fólico para facilitar o metabolismo da carne bovina (eliminação de homocisteína, proveniente do aminoácido metionina). Alface tem essa vitamina (B9)? Não. Tomate tem? Não.

Dei só dois exemplos, mas deu para perceber que o assunto é mais complexo do que parece, certo?

Agora, mudarei o foco para o Desjejum (popularmente conhecido como café-da-manhã), que é a refeição mais importante do dia, então, a pergunta mais adequada seria:

Como vai a qualidade do seu desjejum ???

É café-com-leite (desnatado, líquido ou pó, tanto faz) + 4 torradas integrais OU 1 fatia de pão "integral" (o termo certo é semi-integral) com margarina light? Ou é iogurte (péssima opção, pior até mesmo do que o leite) com granola?

Há muitas vitaminas e minerais nessas refeições? Não...

A questão é: sua dieta é rica em vitaminas, minerais, fibras, proteínas e gorduras boas?

Reflita sobre isso...