domingo, 18 de novembro de 2012

Suplementação nutricional na prática esportiva


Ouço todas as semanas nas academias as pessoas conversando sobre suas experiências em dietas e suplementações nutricionais...

E algumas constatações me deixam surpreso, como o fato de que a maioria dos indivíduos acreditam que os suplementos são “mágicos”...

O que mais escuto daqueles que buscam hipertrofia muscular (ganhar massa muscular) quando estão “travados” e não estão ganhando massa é: “não estou ganhando porque não estou ingerindo suplemento”.

Caramba! Como se o fator mais importante para a hipertrofia muscular fosse o suplemento...

Que suplementos os fisiculturistas da década de 70 tinham à disposição? Que eu saiba, nenhum, mas nem por isso eram "menores" do que os atuais... Já pensou nisso?

Daí pergunto como é o Desjejum (café-da-manhã) e/ou as refeições pré-treino e pós-treino, então a casa cai...

Digo isso, porque o treino mais puxado do mundo jamais dará resultado se a dieta for insuficiente em número de calorias... Hipertrofia com restrição calórica definitivamente não combinam...

Analisando essas refeições, já é possível ter uma noção de que esse indivíduo está catabolizando (deixando de ganhar) ou anabolizando (ganhando). Se nessas refeições ingere-se poucas calorias, não adianta compensar em uma refeição, como almoço, por exemplo, pois em vez de ajudar, vai atrapalhar, pois vai diminuir a velocidade que o corpo processa os nutrientes (metabolismo)...

Dessa forma, uma dieta insuficiente, vai fornecer, no máximo possível, 30kcal/kg de peso, o que não serve para ter hipertrofia muscular, pois essa recomendação é para manutenção de peso, então deve-se ingerir pelo menos 40kcal/kg de peso, que dá 2800kcal para quem pesa 70kg...

Quanto àqueles que visam eliminar os quilos extras de gordura corporal (principalmente abdominal), muitos deles pensam que o termogênico é a chave para o sucesso do “emagrecimento”...

Raciocinem comigo: se o corpo precisa de 1500 calorias por dia só para se manter vivo, faz sentido querer correr e correr na esteira 30 minutos por dia (que dá um gasto de no máximo 300 calorias)? Perceba, em 30 minutos ao máximo, gasta-se só 1/5 da Taxa Metabólica Basal (no caso, 1500)...

E quando a pessoa ganha músculo, esse 1500 vai subindo, 1600, 1700.. Maravilha, quanto mais melhor... 

Agora, em uma dieta equilibrada, ajustada por um profissional nutricionista, realmente capacitado, o termogênico PODE (perceba, não é DEVE) colaborar...

Então, nada de comprar algo que você não conhece o impacto no organismo, certo?