segunda-feira, 27 de maio de 2013

“Não feche sua boca, abra sua mente...”*

Assim que ouvi isso, logo tive um “tiuti”, uma idéia de postar um artigo sobre isso, afinal de contas, quem nunca teve atitudes baseadas no “achismo”? Eu já tive, então sei como é...

Claro, uma “dica” do primo da cunhada do amigo da vizinha, um fórum de musculação e/ou nutrição na internet certamente são a verdade absoluta, fruto de uma especialização, de centenas de horas de estudo e pesquisa no assunto...

Mas o que mais me espanta é ver pessoas estudadas, com nível superior, agirem dessa forma... As vezes tenho vontade de dar um “sacode” nessa pessoa: falar um besteira na área dela só para ver ela me corrigir, dai faço o link com a besteira que ela falou relacionada à nutrição e mostro-lhe que não é assim que se deve pensar...

Exemplo: falar para um engenheiro civil que baseio o projeto do meu prédio de 10 andares em um site de dicas de engenharia... Creio que o tal engenheiro me criticará muito, dirá que tem inúmeros aspectos envolvidos em uma empreitada, que não é assim que se constróe, é necessário analisar o tipo de solo, etc. Não entendo nada disso, só estou dando um exemplo.

Aí te pergunto: como queres construir seu corpo, seus músculos? Baseado no mesmo achismo que exemplifiquei em relação ao prédio?

Suplementação ergogênica de pré-treino, em vez de te ajudar, pode te atrapalhar, já que pelo efeito da Cafeína no Sistema Nervoso Central, a pessoa pode se empolgar e se lesionar...

Suplementação termogênica durante o treino, outro exemplo, não é interessante, a própria atividade física já é termogênica, é mais interessante consumir em outros horários...

Então, quando passa alguma reportagem na TV falando sobre determinado alimento ou suplemento, as lojas de produtos naturais e farmácias de manipulação esvaziam seus estoques em questão de horas...

Programa de TV não é consulta nutricional, é orientação geral...

Se você ouviu que a recomendação é 1 Castanha do Brasil (Pará), não significa que isso é suficiente, pode até ser veneno para você, se a sua individualidade bioquímica for caracterizada por armazenar muito Selênio ...

Ainda, dependendo da sua situação de Selênio, 10 Castanhas por dia podem nem “fazer cosquinha”, de tão baixa que está a concentração no sangue...

Semanas atrás, foi a vez do Goji Berry: não adianta consumir “Goji Berry” só um mês e depois parar... Tomar pensando que em 30 dias os problemas serão solucionados sem levar em conta que pode-se demorar anos para chegar onde se está... Não é assim que funciona...

Aí uma fruta baratíssima, como Acerola, que tem centenas de compostos antioxidantes, como a vitamina C e o fitoquímico Antocianina, deixa de ser consumida para se gastar horrores de $$$$$ com Goji Berry...

É necessário uma R-E-E-D-U-C-A-Ç-Ã-O A-L-I-M-E-N-T-A-R, mudar atitudes para o resto da vida...

As vezes até se consegue emagrecer sem o apoio de um profissional, mas manter o peso por toda a vida, sem perder massa muscular junto? É raro, se ganha mais flacidez do que saúde, infelizmente...

Muitos costumam ingerir uma dose de um polivitamínico de A a Z, gastam até 90 reais em um produto que não é bom... Porque a razão molar é péssima, a proporção entre os nutrientes não é adequada e os minerais estão na forma inorgânica, que não é bem aproveitada pelo organismo e ainda pode provocar náusea...

Então, procure um profissional que costume agir como aqueles médicos de antigamente, que perguntava tudo: e a mãe, como vai? Tá tudo bem com o cachorro? Tá indo bem na aula, tirando notas boas?

Curiosidade da minha parte perguntar estas coisas? Não.

Mas eu preciso saber que tipo de parto você nasceu, se a amamentação foi adequada, como era sua saúde na infância, se houve alergias, enfim...

Atualmente isso quase não acontece mais, o paciente/cliente nem esquentou a cadeira e já terminou a consulta, 15-20 minutos, quando muitas vezes nem foi evidenciada todos os problemas, quem dera suas causas...

É que muitas vezes um detalhe insignificante pode indicar o que está acontecendo...

Lembro de uma pessoa que atendi que teve um trauma grande na vida e, após isso, desenvolveu uma azia intensa diariamente, além de uma flatulência absurda (produção excessiva de gases intestinais, o famoso “pum”), a ponto de ter que largar faculdade, emprego, vida social... Me procurou querendo ganhar massa muscular, e nunca imaginou a ligação entre os fatos... E aí, nenhuma relação há entre trauma e azia + flatulência? Claro que há!!! Quando o estresse aumenta, o corpo desvia os nutrientes para combater o estresse, aí o Zinco teve que ser deslocado do estômago para fazer parte da enzima antioxidante Super-oxido-dismutase. Foi só adequar isso e já houve melhorias...

Outro exemplo: fezes excessivamente volumosas ou mole demais indicam má absorção... Aí você está caprichando para consumir bastante proteína e “manda tudo embora” nas fezes? Coitado do músculo, nem sentirá “o cheiro” da proteína...

Então, considere e respeite sua individualidade bioquímica, dê ao seu corpo aquilo que ele precisa...

*Créditos do título cabem ao nutricionista Ney Felipe Fernandes, de Curitiba.

2 comentários:

  1. Inspirador...
    Mega admiração por profissionais como vc. Pena que seja tão difícil achar.

    ResponderExcluir