terça-feira, 11 de junho de 2013

Hipertrofia muscular e carboidrato pós–treino

Se você já leu todos as postagens, sabe muito bem que Janela de oportunidade é apenas um mísero detalhe no contexto de uma dieta para hipertrofia muscular. Também sabe que restrição/eliminação de carboidratos é necessário para redução de gordura corporal, porém não se pode extrapolar isso para todos, quem quer ganhar massa muscular e tem um baixo percentual de gordura e situação clínica avaliada podem consumir carboidratos (dentro de um plano alimentar específico para o momento), todavia é indispensável que este seja  Integral, pelos mesmos motivos deste presente post...

Então, voltando ao tema do post, explicarei porque Banana e Batata-inglesa, dois alimentos de alto índice glicêmico, são mais interessantes do que Dextrose e Maltodextrina, dois suplementos muito consumidos nesse horário...

A grande vantagem é a presença de minerais (Boro, Cálcio, Cromo, Magnésio, Potássio e Zinco) e vitaminas do complexo B, algo que não há na suplementação e que é fundamental para se ober resultados...

Pronto, isso já é motivo mais do que suficiente para trocar a suplementação por comida de verdade...

Todavia, se você quizer entender um pouco como esses nutrientes podem refletir no desempenho do treino e na recuperação pós-treino, continue lendo...

Falando de minerais, há uma relação muito forte entre Cálcio, Magnésio e Potássio, os 3 estão envolvidos na excitabilidade neuromuscular (transmissão de impulso nervoso e comunicação nervo-músculo), sendo que o Cálcio é mais importante para a contração muscular e o Magnésio é indispensável para o relaxamento muscular. Então, quando o músculo não relaxa adequadamente, ocorrem tremores na musculatura durante o treino, ou mesmo em repouso... 

Provavelmente sempre ouviste que a falta de Potássio causa cãibras, todavia, acabei de lhes apresentar outras causas: deficiência de Cálcio e de Magnésio. Com isso, lhes informo que praticamente nenhum problema de saúde tem apenas uma causa, sempre há algo mais por trás, grave isso...

Mas dos 3 minerais qual é o mais problemático? Magnésio, com certeza...

E isso é um grande problema, pois ele é essencial em todas as reações químicas onde há liberação de energia (ATP). Sabendo que o exercício aumenta a velocidade dessas reações químicas, então como fica a recuperação muscular, síntese de glicogênio e de proteína? Percebem como isso é uma “bola de neve”?

Engenharia pura, ainda há quem acredite em evolução e ignore a Criação...

Outra questão: lembra que falei no post anterior que quanto mais acidez, mais Cálcio sai do osso, mais doenças, maior a necessidade de Magnésio? Pois é...

Durante o treino ocorre produção de ácido lático, quebra de proteínas, aumento de Cortisol e de gás carbônico, condições que somando-se aumentam a acidez no sangue. Para neutralizar essa acidez, muitas enzimas do "sistema tampão" precisam entrar em ação, cuja “fabricação” e funcionamento dependem de co-fatores, que são... Minerais e vitaminas do complexo B!

E, para não deixar passar batido, vitaminas do complexo B: estas são necessárias também como co-fatores enzimáticos das reações químicas de síntese proteica que são estimuladas pelo exercício... Quanto mais “puxado” o treino, maior a necessidade dessas vitaminas..

Então, Banana orgânica ou batata-inglesa no pós-treino, lembre-se disso...

Bons treinos!


Nenhum comentário:

Postar um comentário