domingo, 9 de junho de 2013

O nutriente preferido de cada órgão humano

Quanto mais estudo o corpo humano, e “olha que eu estudo” (por necessidade e  prazer), mais fico fascinado com a complexidade e perfeição de cada detalhe, certamente obra da Criação...

Então, aí vai órgão e “alimento” preferido:

Intestino delgado à Glutamina (aminoácido não-essencial)

Intestino grosso à Ácidos Graxos (gordura) de cadeia curta, Butirato e Acetato, presentes na manteiga. As bactérias boas, cujo expressão correta é “probióticas”, ao fermentarem (comerem) as fibras solúveis provenientes da dieta, também os fabricam.

Fígado à Ácidos Graxos (gordura) de cadeia média, Caprílico, Cáprico e Láurico, presentes no Côco...

Sistema Nervoso à Ácidos graxos  (gordura) de cadeia longa, destacando-se o Ômega-3, presentes em ALGUNS peixes (Sardinha e Atum são os mais práticos de incluir na dieta, o Salmão SELVAGEM contém, mas esse encontrado nos mercados foi criado em cativeiro e não contém), sendo que sementes de Gergelim, Linhaça e Chia são as melhores fontes vegetais...

75% da bainha de mielina (que envolve o axônio dos neurônios, como se fosse a capa plástica de um fio elétrico) é gordura pura. Lembrando que a membrana celular é formada por uma dupla camada de fosfolipídios (gordura)... Então tenho perguntas interessantes: tem concentrações adequadas de Ômega-3 (gordura) no seu cérebro? Você espera um desempenho máximo da sua capacidade neurológica? Raciocínio, memória, concentração?

Essa dupla camada de gordura também está presente na “parede” da artéria, e se for Ômega-3, irá torná-la mais maleável (“mole”), assim fica mais fácil a artéria relaxar e dilatar, regulando a pressão... E com as pessoas consumindo cada vez menos peixes, melhor fonte de Ômega-3, é possível definir isso como um marcador de risco para desenvolvimento da hipertensão arterial? Ótima pergunta para desenvolver um estudo científico, se eu tivesse que apostar, diria que SIM...

Está atordoado com tanta informação e até para raciocinar está complicado? Então provavelmente seus neurônios estejam sentindo falta de Ômega-3... (risos)

Agora vou mudar o foco, explicar os benefícios do Côco para o Fígado, que é muito interessante, na verdade, é bom demais...

É este órgão quem comanda a maioria das reações químicas que ocorrem a todo instante no corpo humano, é ele que define para onde vai cada nutriente, medicamento, toxina ou hormônio, enfim, é o centro de distribuição do corpo humano...

E qual a importância disto?

À quantas substâncias tóxicas somos expostos diariamente?

Álcool, tabaco (fumante passivo também), metais tóxicos (Alumínio, Chumbo, Cádmio, Mercúrio, Arsênico), fumaça de escapamento de automóveis, agrotóxicos em alimentos, resíduos de antibióticos nas carnes não-orgânicas, mulheres consumindo hormônios diariamente (anticoncepcional), uso crônico e muitas vezes desnecessário de medicamentos...

Tudo isso exige que o fígado trabalhe mais, podendo gerar uma sobrecarga. Como a matéria-prima para as reações químicas são nutrientes, e as pessoas não costumam se preocupar se a dieta está "cheia" de vitaminas e minerais, só se importam com a "coisa" menos importante da alimentação (caloria), não me surpreendendo ao saber que não é possível eliminar aquela toxina, então ela se acumula no corpo, causando hepatite, esteatose, Alzheimer, Parkinson, distúrbios na Tireoide, enxaqueca, síndrome do pânico, depressão, irritabilidade, etc, etc, etc...

Resumindo tudo, fica a dica para incluir na dieta: manteiga, fibra solúvel, óleo de côco extra-virgem, sardinha, atum, linhaça, gergelim e chia...

Para refletir ainda mais:

“Se eu ganhasse uma Ferrari novinha, jamais eu colocaria qualquer gasolina no tanque de combustível... Seria sempre a melhor, por mais cara que fosse! Então porque não penso antes de colocar qualquer alimento dentro do meu tanque (corpo)? A Ferrari até pode ser trocada, o dinheiro faz isso, mas e a minha saúde, consigo comprá-la? Se fosse possível, bilionários jamais morreriam...”


Pense nisto!

Nenhum comentário:

Postar um comentário