quarta-feira, 31 de julho de 2013

Caso clínico impressionante

Atendi há alguns dias uma cliente com apenas 18 anos de idade que veio me procurar devido à gastrite (queimação no estômago que lhe incomodava) que apresentava...

“Coitada”, nem imaginava o que a esperava, veio para combater a gastrite e foi embora com dezenas de orientações, já que ela teve o "azar" de entrar no consultório do nutricionista funcional mais dedicado, detalhista e perfeccionista da região... rsrs

A dieta dela era péssima, logo os sinais e sintomas de desequilíbrios nutricionais eram completamente visíveis para mim. Percebam como uma dieta inadequada acaba com o ser humano:

Seu Desjejum era 2 fatias de pão com margarina + 1 copo de Leite com Achocolatado em pó + 1 fruta, isso por volta de 10h. Duas horas depois, “almoçava” Arroz parboilizado + Peito de frango cozido + 1 copo de suco artificial (saquinho). Durante a tarde, repetia o desjejum e mais tarde repetia o “almoço”.

Dieta típica da maioria dos brasileiros, cheia de carboidrato e com pouquíssima proteína e gordura. Nem vou abordar já a questão da falta de micronutrientes (vitaminas e minerais). A culpa é dessa cliente? Claro que não, é das besteiras que circulam em todos os meios de comunicação, que em vez de a ajudarem, a atrapalharam, aí já não se quer mais comer Abacate e Amendoim, com medo que possam fazer mal...

Agora vai a lista de sinais e sintomas, com seus respectivos desequilíbrios nutricionais. Prepare-se:

Mastigação insuficiente: tinha tendência à engolir sem mastigar corretamente. Ué, mas ela não tem gastrite? Pois é, como chega o alimento inteiro no estômago, coitado desse órgão, é forçado além da conta e aí falência total, por isso a gastrite...

Azia: deficiência de Zinco e vitaminas do complexo B. Certamente, se o estômago não dá conta, o alimento fica rolando dentro dele, consequentemente a chance de voltar ao esôfago é grande...

A carne bovina (vermelha) é uma ótima fonte de Zinco, que só é bem absorvido se a mastigação for adequada (não é o caso desta moça). Para piorar, ela não gosta de carne bovina...

Imunidade baixa (gripe, resfriado, dor de garganta): com tamanha deficiência de nutrientes que alimentam e formam as células do sistema imunológico, não há como esperar resistência à vírus como o causador das gripes. Além do que, acidez do estômago mata bactérias, se falta ácido, sobrevivem bactérias, que não são naturais do intestino e chegarão “agitando” tudo por onde passam...

Sinusite, Bronquite: ela consome pelo menos 500ml de leite por dia, cujas proteínas podem causar muitas alergias no sistema respiratório (rinite, sinusite, bronquite, asma).

Uso recente de antibiótico e antiácido: teve cistite (infecção urinária bacteriana) e utilizava remédio bloqueador da bomba de prótons (Omeprazol). Quando se usa anti-bacteriano, fungos multiplicam-se demais (pois não há concorrência com bactérias) e desequilibra toda a microbiota intestinal. Antiácido bloqueia acidez no estômago, diminui azia, mas está “tapando o sol com a peneira”, porque não está corrigindo o problema (deficiência de Zinco e vitaminas do complexo B), só atenuando o sintoma.

Cefaleia constante (dor de cabeça): deficiência de Colina, Vitamina B12, Vitamina D. Se falta nutriente, como o corpo conseguirá destoxificar (eliminar toxinas)? Até mesmo Anticoncepcional é droga, precisa ser eliminada, depende de destoxificação. Tirar anticoncepcional pode melhorar crises de dor de cabeça (até enxaqueca)? Sim, já expliquei isso para uma cliente e ela já não tem mais crises constantes de enxaqueca...

Perda de memória: mesma resposta da cefaleia.

Lembre-se, tudo está interligado em nosso corpo!

Zumbido no ouvido: alteração na pressão arterial. Já leram a postagem que abordei esse assunto? Senão leia agora antes de continuar, mas é deficiência de Magnésio, Ômega-3, Boro, Vitamina D, principalmente estes.

Ondulações horizontais nas unhas: deficiência de vitaminas do complexo B.

Cabelos secos e quebradiços, muita queda: deficiência de Cisteína, Biotina, Selênio, Zinco, Cálcio, Silício, Vitamina C, Lisina, Vitaminas B6, B9 e B12.

Gengivas doloridas, inflamadas e com hemorragia (sangramento): síntese deficiente de Colágeno. O que forma colágeno? Aminoácidos (principalmente Lisina), Silício e Vitaminas C e K.

Fraqueza muscular, fadiga, câimbras e tremores na musculatura: deficiência grave de todo o complexo B, vitamina D, Ferro, Selênio, Colina, Boro e Magnésio.

Déficit de paladar (dificuldade para sentir gosto de alimento): Deficiência de Ferro, Zinco e Vitamina A.

O que me motivou a postar isso? Bom, constatar isso em uma pessoa de 50 anos pode ser mais comum, afinal viveu 50 anos comendo errado, mas em uma jovem de 18 anos, tantos desequilíbrios?????


E o que eu prescrevi? Tudo que vocês podem ler aqui no blog (e mais algumas coisas): alimentos ácidos, sucos ácidos, suplementação ácida, tudo isso para estimular e fortalecer o estômago, ovos, abacate, carnes, óleo de côco, orégano, hortelã, legumes e verduras fontes de nutrientes para melhorar a destoxificação. Comida de verdade, algo que eu teria coragem de comer. Tudo bem mastigado, claro, senão benefício algum haverá...
Dedicação


Tudo bem que teve clínicas de estética no meio de tudo isso, mas duvido que elas viviam "se entupindo" de carboidratos, assim como duvido que foi a atividade aeróbica que as levou à ter um corpo assim...

terça-feira, 30 de julho de 2013

Emagrecimento e “resposta termogênica” da proteína: alimento ou suplemento?

Para cada 100 kcal (calorias) de proteína proveniente do alimento, o corpo gasta 25 kcal para digerir, ou seja, há um considerável gasto de energia no processo digestivo da proteína para que o sangue realmente receba os aminoácidos e peptídios provenientes da proteína digerida...

Então, comer alimentos fontes de proteína significa induzir o corpo a aumentar o gasto energético em repouso (repito, para digerir proteína), ou seja, aumentar a Taxa Metabólica Basal (assunto explorado na postagem anterior)...

Mas entenda, é necessário que esta proteína venha do alimento, porque é o processo digestivo que proporciona o benefício...

Nesse contexto, adianta trocar o alimento pelo suplemento? A whey protein não é um suplemento que demora horas para ser digerido, pelo contrário, a velocidade de esvaziamento gástrico é rápida, 30g ou até 50g jamais demorarão duas horas para sair do estômago, ao contrário do alimento...

Não é possível ingerir alimentos fontes de proteína? Então, nesse caso, a whey protein será muito útil, muito melhor do que consumir carboidrato, mas nada como a proteína do alimento...


Só para finalizar, alimentos fontes de proteína: carnes (bovina, suína, frango, sardinha e atum, sendo músculo de qualquer animal, está valendo), Ovos (galinha, codorna, pata, etc), Amendoim, Castanhas (de Caju e do Brasil – antigamente conhecida como do Pará), Avelã, Nozes, Pistache e Amêndoas...

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Taxa Metabólica Basal vs. Dieta adequada e musculação


Se você já leu e entendeu todas minhas postagens, sabe que passar fome não é a solução para se livrar de quilos e quilos de gordura corporal...

Todavia, sempre é bom explorar o mesmo tema, só que de outra forma...


A imagem abaixo mostra o gasto energético do corpo humano ao longo de 24h. Perceba que a "Basal Metabolic Rate" (Taxa Metabólica Basal - TMB) gira entre 1500 e 2000 calorias, ou seja, em média 70% do gasto energético. 
Entenda: minha abordagem é baseada em uma pessoa que trabalha em média 8 horas por dia e procura uma academia para emagrecer, ou seja, o perfil de rotina apresentado pela maioria das pessoas.
















Para explicar isto, começo com algumas comparações:

Se seu salário é X e suas contas ultrapassam 25% o valor do seu salário, certamente terás dívidas, assim a solução é cortar gastos para o próximo mês, correto? Provavelmente coisas dispensáveis para a sobrevivência e com custos maiores...

Nesse contexto, se você dá “mesada” para seu filho há anos, o que você pensa que ele fará (com cada centavo que ganha) se você não puder mais dar mesada para ele? Será que ele gastará como sempre ou poupará como nunca?

E no corpo humano, o que mais gasta (queima) energia em calorias? Músculo!

Quando você come pouco, ou come os "alimentos" errados, qual a mensagem que você passa para seu corpo? Gaste ou poupe gordura? Poupe ou gaste músculo? A taxa metabólica basal é regulada principalmente pelo T3 (hormônio tireoidiano) e pela massa muscular. Quanto mais músculo, mais "acelerado é o metabolismo"...

A mensagem entendida pelo corpo humano quando há escassez de comida de verdade (fonte de nutrientes) é: descarte o tecido que mais gasta energia, afinal de contas, é preciso sobreviver e você está comendo pouco (ou errado)! Com a massa muscular gastando energia sendo que o corpo está em colapso energético, sobreviver passa a ser a prioridade, e não alimentar a massa muscular, que "se dane" o músculo...

Então, quando isso acontece, músculo será descartado e sua Taxa Metabólica Basal diminuirá, o que é muito ruim, é péssimo, um verdadeiro desastre! O corpo entende quando a situação nutricional está errada (ele 
percebe isso, assim como capta a mensagem para tornar-se resistente à insulina quando há muito carboidrato), então entra em estado de INANIÇÃO, catabolismo total, queima de músculo, diminuição do gasto energético para sobreviver.

Ora, se todo esse papo sobre nutrição e músculo significa tudo, treinar seus músculos para eles aumentarem de volume é o complemento de qualquer dieta para eliminação de gordura. Com isso, sua TMB aumentará, e queimar gordura será mais fácil... Para emagrecer muito, manter a massa muscular e continuar com pouca gordura corporal, qual a solução: focar em atividade aeróbica? Claro que não, quando eu digo que uma boa dieta deve ser associada com um treino pesado de musculação, é pensando na manutenção da TMB, que é o mais importante de tudo...

Esqueça a aerobiose, não faz sentido focar em 1 hora de gasto energético altíssimo por dia quando se passa 23h cometendo erros atrás de erros. Olhe para o tamanho da TMB (1500-2000 calorias), quanto maior ela for, melhor! Pense na academia apenas como um local para estimular sua massa muscular com intensidade tal que faça ela aumentar muito, 5kg, 10kg...

Que tal focar na energia que você gasta nas outras 23h do dia, quando você não está na musculação: Exige sua musculatura, use-a e a desenvolva. Ande mais, pedale, use menos o carro, opte pela escada em vez do elevador, não deixe a escada rolante fazer o serviço por você (só não atropele as pessoas - rsrs), exercite seus músculos em uma sessão diária de musculação...

Se você pensa que isto é coisa da minha cabeça, não é, treinadores competentes sabem disto, pesquise. Leia isto: Perda de gordura: aeróbios, anaeróbios,musculação, mitos e comprovações científicas.

Assim como este parágrafo abaixo está nesta postagem do blog Low-carb & Paleo:
A função do exercício no contexto de perda de peso não é queimar calorias - nosso corpo queima milhares delas mesmo quando não fazemos nada (Taxa Metabólica Basal, lembra?). O exercício deve 1) aumentar a sensibilidade à insulina para que precisemos de menos insulina e portanto facilitemos o acesso do corpo à gordura estocada; 2) liberar hormônios favoráveis à queima de gordura como o GH e as catecolaminas; e 3) produzir ganho de massa magra para aumentar a nossa taxa metabólica basal. Os exercício adequados para este objetivo são justamente estes descritos pelo leitor Felipe no início da postagem - exercícios intervalados de alta intensidade e musculação com cargas progressivas.

Nesta postagem do mesmo blog você pode constatar que a 
 prática crônica de exercício aeróbico pode levar à perda de massa muscular, especialmente nos atletas não cetoadaptados (utilizar gordura e proteína como energia), pois acabam canibalizando os próprios músculos no processo.

Se você sabe o quanto há de mentira quanto à gordura saturada, colesterol e sal, porque ainda pensa que atividade aeróbica é a solução para emagrecer?


Ressalto que cada pessoa tem seu limite, explorar isso é um desafio que provavelmente levará à perfeição...
Ômega-3 não é inimigo da próstata


Pois é, artigos “científicos” cheias de falhas e com resultados não-confiáveis são publicados constantemente, e esta "pérola" relacionando ômega-3 com câncer de próstata, definitivamente, me fez dar algumas gargalhadas, porque quando eu não acreditava mais que o homem pudesse tropeçar na sua própria "burrice", eis que el me surpreende...


Não vou me alongar demais, mas vou deixar duas sugestões de leitura sobre esse tema, não mais do que 10 minutos levarás para ler:



Como pode um dos 3 nutrientes mais importantes (este tripé é composto de Magnésio, Vitamina D e Ômega-3, estou preparando um post sobre isso, vai ser beeeeeem complexo) que é super anti-inflamatório, previne e trata tudo que possa imaginar, Alzheimer, Parkinson, Fibromialgia, Artrite, Resistência à Insulina (Diabetes), Síndrome do Pânico, Hipertensão Arterial, Retocolite ulcerativa, Crohn, TPM, Câncer...

Ser a causa de algum problema? Não, repare que o estudo é epidemiológico, e desde quando este tipo de estudo patético prova alguma coisa? Só estudo com absolutamente todas as variáveis controladas pode provar algo...

E pode ter certeza, tem nutricionista que vai passar a ter medo do ômega-3... rsrs

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Polivitamínicos

Existem inúmeros destes suplementos em qualquer farmácia, são famosos pelas vitaminas e minerais de A à Z. Sobre estes suplementos, tenho vários motivos para dizer: não utilize!

Nestes produtos, estão tudo misturado: vitaminas hidrossolúveis e lipossolúveis, além dos minerais inorgânicos...

Em relação às vitaminas, existem dois tipos: hidrossolúveis (dissolvem em água) e lipossolúveis (dissolvem em gordura), então, como água e óleo, não se misturam...

As vitaminas hidrossolúveis correspondem ao complexo B: Tiamina (B1), Riboflavina (B2), Niacina (B3), Ácido Pantotênico (B5), Piridoxina (B6), Ácido Fólico (B9), Cobalamina (B12), além de Biotina (H) e Ácido Ascórbico (C).

Na imagem abaixo está demonstrada as interações da Vitamina B1 com outras vitaminas e substâncias, concentre-se no primeiro quadro da parte superior esquerda, assim como os dois quadros da parte superior direita.


Note que a B1 se oxida na presença da B2 (transforma-se em Tiocromo, um metabólito fluorescente sem função biológica) e destrói B9 e B12. Esta última também se perde em contato com a B3. Como estas interações ocorrem antes da absorção, ou seja, no lúmen intestinal (diretamente no "tubo") e estômago, então estas vitaminas não podem estar juntas na mesma hora: B1, B2, B3, B9 e B12... Complicado? Depois mostrarei minha solução...

As vitaminas lipossolúveis são: Retinol (A), Colecalciferol (D), Tocoferol (E) e Filoquinona (k1), sendo que a K2 (Menaquinona) é muito mais potente que a K1, mas é cara (porque é fantástica) e não vem no polivitamínico.

Sabendo que só dissolve em gordura, adianta engolir a cápsula em uma refeição que quase não tem gordura

Já os Minerais costumam estar na forma inorgânica (Sulfato, Óxido e Carbonato), que não é bem absorvida e ainda pode provocar dor no estômago, azia, refluxo, distensão abdominal e constipação. Maravilha, além de não absorver bem os minerais, ainda causam um série de efeitos adversos devido à forma química... Mineral deve estar em forma orgânica, preferencialmente quelado (glicina), ascorbato, citrato ou aminoácido-complexo!

Agora, uma situação utópica: todos os nutrientes do polivitamínico foram absorvidos. Mas e quanto à dose? 1 RDA é suficiente para quem está deficiente? 

Sabendo que estou atendendo um ex-alcoólatra que apresenta sinais e sintomas clássicos da deficiência de Tiamina (B1), vou dar só 1,2mg (1RDA)? Jamais, a dose pode ser até 100 vezes maior!!!

Assim como uma grande queda de cabelo causada pela deficiência de Biotina (vitamina H) será corrigida com somente 1 RDA (50mcg)? Coitada da pessoa que utilizar essa baixa dosagem, ficará careca logo...

Sinais e sintomas de deficiência definem a dose, acima de qualquer outro fator...

Então, para perceberem a complexidade disto, vou demonstrar como fica uma suplementação de vitaminas e minerais adequada em termos de biodisponibilidade de nutrientes e interação nutricional, manipulada em cápsula vegetal verde de clorofila, que não causa desconforto abdominal:

Em uma refeição com bastante gordura, que pode ser Abacate ou Ovos mexidos com Óleo de Côco ou manteiga, encaixam-se as vitaminas lipossolúveis. Aí vem a grande sacada: Benfotiamina, a forma química lipossolúvel da Tiamina (B1). Lembra da imagem acima, quadros superiores na direita? Pois é, acabou a interação entre B1, B9 e B12. Fantástico, agora o risco de perder B9 e B12 é bem menor!

A B12 precisa de muita acidez gástrica, já que necessita de uma proteína conhecida como fator intrínseco, fabricada pelo estômago, então, refeições com bastante proteína são excelentes para que a B12 possa realmente ser absorvida no fim do intestino delgado, o Íleo. Se quanto mais acidez no estômago, melhor para absorção da B12, nada melhor do que já incluir Ácido Fólico (B9) e Vitamina C (Ácido Ascórbico) na mesma hora, tudo na mesma cápsula! Lembrando que não posso colocar a B3 junto com a B12...

Então, em qualquer outra refeição, pode-se incluir as outras vitaminas: B2, B3, B5, B6 e H...

Com isso, a biodisponibilidade das vitaminas será totalmente otimizada...

E quanto aos minerais, na forma orgânica são bem tolerados (não provocam desconfortos abominais), podendo ser consumidos em qualquer horário, com ou sem refeição...

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Cor das carnes

Conforme citei na postagem anterior, entenda: carne significa músculo, seja de boi, frango, suíno, coelho, carneiro, formiga, gato, peixes ou quaisquer outros animais...

Quando alguém diz que não come carne, só come frango e peixe, é pensando que a carne bovina faz mal para a saúde... Só pensando mesmo, pois a verdade é que a carne do gado alimentado com pasto (característica da criação de gado no Brasilé muito saudável...

Deus falou para Adão não comer carne de boi porque ela faz mal para a saúde? Pois se Ele mesmo disse que todo o animal da terra, toda alma vivente, será para mantimento...

A carne bovina é vermelha devido ao alto teor de Hemoglobina e Mioglobina, que são duas proteínas que transportam Ferro no sangue e o armazenam no músculo...

 

 


N área destacada em VERMELHO abaixo está isso que falei (clique na imagem para aumentar):




As fibras musculares do boi são mais lentas (tipo 1), adaptadas à trabalho contínuo, logo possuem maior quantidade de mitocôndrias (organela celular, presente no citoplasma, que transforma nutrientes em energia) e precisam de maior irrigação sanguínea, consequentemente de mioglobina, capaz de estocar oxigênio para o exercício contínuo, isto implica em uma carne vermelha...

As fibras musculares do frango são mais rápidas (tipo 2) e proporcionam contrações rápidas e fortes. Possuem poucas mitocôndrias e são pobres em hemoglobina e mioglobina, por isso a coloração esbranquiçada...



Pato voa e nada, usa mais a musculatura que o frango, por isso sua carne é  mais escura, tanto que seu peito é quase da mesma cor que a carne bovina...

Peixes pequenos (ex: sardinha) nadam em movimentos rápidos e assim possuem músculos de movimentação rápida (carne branca), ao contrário do atum, que nada longas distâncias com movimentos lentos e contínuos, por isso é um peixe de carne mais escura...

Os suínos modernos não fazem muitos exercícios e são alimentados para terem menos gordura (mais uma vez, o homem tentando alterar a espécie, que soberba), assim se tornaram outra carne branca...

E, entre os animais, conforme a imagem acima, a carne mais vermelha (mais mitocôndrias, mais ferro, hemoglobina e mioglobina) é a da baleia. Afinal, nadar oceanos inteiros depende de contrações musculares intensas, lentas e contínuas... 
Assim como a musculatura da nossa panturrilha é vermelha enquanto a do braço é branca, por questão de fisiologia, de utilização, quanto mais utilizada a musculatura, mais vermelha...

Então, lembre-se: a cor mostra o quanto a carne (músculo) é utilizada pelo animal para se locomover...
Hipertrofia muscular: Ovos, Carnes e Whey Protein

Quem treina para isso já deve ter sido questionado se utilizava a Whey Protein (proteína do soro do leite), como se este fosse o fator decisivo para aumentar a massa muscular...

Esse suplemento é muito bom, porém, serve para suprir qualquer falta, ou seja, complementar a ingestão de proteína...

Se não caprichar no consumo de Ovos e Carnes* (alimentos fontes de proteína), não adianta gastar $$$ com Whey Protein...

*Carne não significa boi, e sim músculo, frango tem carne, suíno tem carne, coelho tem carne, carneiro tem carne...

É rotina chegar ao meu consultório clientes que treinam há meses consumindo pouquíssima proteína, um erro gravíssimo! Então, é indispensável melhorar sua dieta antes de gastar $$$ com Whey, por isso, afirmo: torne-se uma pessoa devoradora de Ovos caipiras... 

Veja a comparação:

Whey Protein de boa qualidade (há mais de 30 marcas nacionais, das quais só recomendo só 4), pote de 900g com 80% de proteína (720g no total por pote) = mínimo R$100.

O mesmo investimento em dúzias (20) de Ovos caipiras (R$5 cada) significa 1.440g de proteína, simplesmente O DOBRO da quantidade que há na Whey Protein!!!

Faça as contas: 20 dúzias totalizam 240 Ovos. Se cada Ovo tem (em média) 6 gramas de proteína,  então 240 x 6 = 1.440.

Então, antes de pensar em suplemento, lembre sempre de alimentos fontes de proteína, certo?


A partir daí, se quer utilizar a Whey Protein, invista bem seu $$$$, porque o barato sai caro...

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Comparação

Veja quantas máquinas, os carros mais caros de 2012

Supondo que você ganhou essa "mixaria" na loteria e comprou qualquer carro do link acima...

Só para reforçar a imagem de um deles:



Duvido que se você tivesse essa máquina, iria abastecer com gasolina comum (para esse caro gasolina comum é lixo e veneno), seria sempre a mais cara, por mais que custasse R$ 10 cada litro... Ah! Afinal de contas, quem, em sã consciência, desejaria estragar esse possante?

Exemplo: O que será que acontece no estômago, intestino, tireoide, músculo e fígado quando se come qualquer derivado de trigo (pão, torrada, biscoito, bolo, sonho, etc)?

Porque com o próprio corpo humano isso é diferente? Conseguimos comprar outro corpo? Por que se come qualquer “coisa” baseando-se no que ouviu falar sobre determinado alimento?

Não se deixe ser enganado pelo sistema $$$$$ que só quer faturar em cima da falta de conhecimento das pessoas, questione!

“Ah! Mas aqui na embalagem diz que é Zero calorias...”

Está vendo como você já está agindo dentro do sistema?

Desde quando estar em uma embalagem com certificado de qualidade é garantia de proporcionar benefícios à saúde? Desde quando contar calorias é sinônimo de saúde?

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Óleo de Côco Extra-Virgem: ação termogênica e emagrecimento

Ajudar a emagrecer? Certamente...

Esse óleo é a maior fonte de TCM (Triglicerídios de Cadeia Média), em inglês a sigla é o contrário, MCT, são esses TCM que agem diretamente no Sistema Nervoso Central, estimulando a liberação de uma catecolamina (hormônio) chamada Noraepinefrina (ou Noradrenalina - NA), que age como agonista (ativadora) em vias adrenérgicas (α - alfa; β - beta), estimulando ativação de AMPc e levando á queima de gordura, como pode-se constatar na imagem abaixo e no artigo completo disponível nas referências do fim do post...

Tem vários nomes em preto sem negrito na imagem (é só clicar nela que aumenta), são coadjuvantes e potencializam a queima de gordura... 



Por isso é interessante, em vez de usar suplementos termogênicos prontos (os mais famosos são importados) que não apresentam toda uma combinação termogênica, optar por uma fórmula manipulada, muito mais forte e mais barata (com Gengibre, Chá Branco/Verde, Citrus Aurantium, Cafeína Anidra, Capsiate/Capsaicina, Taurina, Tirosina e Cromo, todos com ação que potencializará a queima de gordura)

Perceba como os TCM aumentam o consumo de oxigênio, ou seja, levam à maior gasto de energia (entenda calorias), efeito termogênico:



Assim como promove aumento da saciedade e do gasto energético (de novo, calorias)...


Só que a queima de gordura ocorre dentro da mitocôndria celular (que tem 2 membranas, como pode ser visto):


Pensando em uma termogênese perfeita, é importante verificar se há vitaminas para participar das reações químicas de gordura, principalmente Biotina (vitaminha H), Ácido Pantotênico (vitamina B5), Tiamina (B1), Colina, Acido Lipóico, Coenzima Q1o, e Carnitina. Sem pensar nisso, pode-se criar um grande estresse oxidativo, a longo prazo, problemas como Fibromialgia e Insuficiência cardíaca...

Se você pensar nisso, terá resultado (emagrecimento) com saúde acima de tudo...

Dose diária do óleo: até 50g (equivalente à 5 colheres de sopa ou 50 cápsulas)...

Artigos científicos de referência:









terça-feira, 2 de julho de 2013

Funcionamento ótimo do trato gastrointestinal e adequação para dieta com pouco ou nenhum carboidrato (“low-carb”)

A partir desta postagem, prestes mais atenção em seu trato gastrointestinal (boca, estômago e intestinos), porque ele “fala”, lembre-se que citei na postagem anterior sobre a importância dos detalhes...

Geralmente, os problemas mais comuns são:

Pirose (azia);
Eructações (arroto);
Halitose (mau-hálito);
Flatulência (gases intestinais excessivos – pum);
Fezes secas (duras e rachadas), mole demais ou excessivamente volumosas (uma ou várias vezes ao dia);
Distensão abdominal (“barriga estufada/dilatada” mesmo comendo pouco);
Dor ou desconforto no estômago após as refeições;

Como corrigir estes problemas?

1Mastigaçãoestômago não tem dentes!
Não existe ciência quanto à número de mastigadas, isto é ridículo e contraria o princípio da individualidade, se suas 10 mastigadas moerem tudo, maravilha, senão mastigue o necessário. Quando os alimentos estiverem com consistência pastosa, estarão prontos para serem deglutidos (engolidos)...

A mastigação estimula muitos processos digestivos: secreção de saliva (1) que “molha” o alimento e assim facilita a deglutição (2); também estimula o estômago a liberar seu ácido digestivo (3); bem como a vesícula biliar à liberar seus sais biliares para emulsificar e facilitar a digestão da gordura (4); assim como a liberação de enzimas digestivas pelo pâncreas (5)...

2. Alimentos ácidos!
Limão, Abacaxi e Ameixa Umeboshi, TOP 3 no apoio ao estômago liberar seu ácido...

3. Temperos!
Use e abuse! Orégano, Hortelã, Alecrim, Gengibre, Alho, Alho Poró, Pimenta, Vinagre de maçã, Cominho são boas opções...

4. Aloe Vera Gel, Suco da babosa!
Cuidado, alguns tipos de babosa contém uma substância chamada Aloína que é muito tóxica para o fígado, então a situação pode piorar em vez de melhorar...

5. Não coma com pressa!
Pressa = estresse = problemas, então aproveite o momento...

6. Zinco e Betaína Cloridrato, suplementação pode ser necessária!

7. 8. 9. 10... Você é único, respeite sua individualidade, busque o melhor para si...

E com dieta “low-carb”, sintomas como náuseas, vômitos, diarreias, além da pequena lista do começo do post, podem ser comuns na mudança de dieta, o que não significa que é normal ou que deve acontecer...

Isso ocorre porque com mais proteína, mais trabalho para o estômago (coitado dele se estiver fraco) e para a vesícula biliar (ajuda na “digestão” da gordura)... 


Então, capriche e deixe esse sistema funcionando com toda a eficiência...