terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Yacon


Este não é mais um tubérculo fonte de Carboidratos...




Apesar de ser conhecida como Batata, pela aparência, de Batata só tem aparência mesmo...



Tanto que se consome ela crua...






Proveniente da região da Cordilheira dos Andes, seu nome significa "água insípida", já que é composta aproximadamente por 80% de água...

Uma característica desse tubérculo é que 70-80% do seu peso seco ( que dá aproximadamento 15g) é pura fibra solúvel, cujo nome técnico é Oligofrutose (foi atualizado há anos e ainda teimam com o nome antigo, FOS que significa Fruto-oligossacarídeos), um excelente prebiótico, alimento para as bactérias Probióticas intestinais...

O sabor lembra uma Pêra, e praticamente nem tem gosto doce, obviamente porque apenas há umas 2g de carboidrato por 100g da Yacon...

Existem várias formas de controlar a Glicemia: comer menos carboidrato, consumir carboidratos com baixo Índice Glicêmico, consumir mais fibras - especialmente solúveis, incluir Canela na dieta e suplementar com o fitoterápico Gymnema Sylvestre (que nunca citei aqui no blog)... 

E a Yacon é mais uma ótima ferramenta...

Porém, associar várias ações sempre é o melhor modo, lembre-se que "uma andorinha sozinha não faz verão"...

Literatura científica??? Bastante, alguns artigos são:

Este estudo aqui mostrou que 7,5g de Oligofrutose (estimo algo próximo à 50g de Yacon) não causou flatulência. Lembrando que eram pessoas idosas, cujo trato gastro-intestinal já é mais sensível...

Este estudo aqui fez uma análise do teor de fibras e mostrou como há uma boa quantidade de compostos fenólicos com atividade antioxidante (vocês precisam lembrar que costumo bater nesta "tecla" nas postagens, oxidação e inflamação)...

Atividade antioxidante que foi re-comprovada aqui.

Este estudo aqui mostrou que sua inclusão na dieta proporciona benefícios em obesos e resistentes à Insulina.

Acelerou o trânsito intestinal sem causar flatulência ou irritação? Este estudo mostrou que sim...

Para quem quiser ler algo mais sobre a composição química: Yacon [Smallanthus sonchifolia] chemical composition and use – a review

Achei até dois estudos brasileiros, o que é uma raridade:
Glicemia e Yacon e Efeitos da utilização de Smallanthus sonchifolius (yacon) no tratamento de indivíduos com Diabetes Mellitus

Conforme já citei aqui nesta postagem, a flatulência é reflexo da dieta e gases muito barulhentos significam fermentação excessiva pelas bactérias intestinais, então, observe a dose consumida, se não causar nenhum efeito colateral, maravilha...


sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Limão: uma mega-fonte de antioxidantes e anti-inflamatórios



Essa "fruta" é um alimento indispensável na dieta, extremamente rica em elementos com ação anti-oxidante e anti-inflamatória (está aí uma das ferramentas para evitar a oxidação da LDL, assunto abordado na postagem anterior e que incrivelmente ainda atormenta muitos "low-carbers"): Ácido Cítrico, Ácido Ascórbico ("vitamina C) e Terpenos (no caso do Limão, são os Limonenos)...

Limão é riquíssimo nesses elementos, em média 5% do peso pode ser de Ácido Cítrico, e cada mL do suco de Limão (puro, concentrado) tem umas 20mg de Vitamina C...

Vou aprofundar esses números:

Em uma dia, é possível facilmente consumir o suco de uns 6 Limões, o que pode significar umas 150ml de suco. Se há 20mg de Ácido Ascórbico por mL, pode haver 3g de vitamina C, que pode parecer perigoso mas não é, já digo porque...

A forma de preparo que recomendo mais é: liquidificar por 5-10 segundos, com água. Dessa forma, não somente o suco será aproveitado, mas também a entre-casca e a casca, onde há muito Ácido Cítrico e Terpenos. Assim, eles passam para a água. Se 6 Limões pesam em média 500g, pode haver 30g de Ácido Cítrico por dia...

Se 3g de Vitamina C, suplementada isoladamente, não considero algo benéfico, visto que a probabilidade de formação de cálculo renal (nefrolitíase) é alta por formação de uma substância chamada Oxalato, sendo o consumo proveniente do Limão, este traz consigo muito Ácido Cítrico, que alcaliniza (diminui a acidez, aumenta o pH) o sangue e todo o corpo e é um grande inibidor da formação de Oxalato, tem-se uma união perfeita e por isso não torna-se perigoso!!!

O Ácido Ascórbico é um potente modulador da liberação de Cortisol, só que esse efeito inicia com muito mais do que 1 RDA (~100mg), pelo menos umas 500mg. 3g tem um ótimo efeito para esse finalidade também...

Só que como o Ácido Ascórbico é hidrossolúvel, ingerir 3g de uma vez não é útil, será eliminado mais da metade dentro de umas 3 horas, é preciso separar a dose ao longo do dia, desta forma, os benefícios serão ampliados...

Outra questão: a produção de Colágeno exige Ácido Ascórbico! Quem sente que a pele não está boa (flacidez) pode beneficiar-se do consumo (também)...

Sua acidez é fantástica para otimizar o funcionamento gástrico, associar sempre com refeições proteicas é uma excelente atitude...

No verão, é melhor ainda, bem gelado, delicioso...



Sal Rosa


Sei que a maioria das pessoas que costumam acessar meu blog já estão com uma boa bagagem de conhecimento, já não são mais leigas... Muitos vieram do blog do médico José Souto, outros do site do Rodrigo Polesso (Emagrecer de Vez), enfim... Como sei que o nível de vocês já é muito bom, não adianta eu ficar perdendo tempo com coisas básicas, porque isto vocês já sabem, então vou propor assuntos mais avançados...

Oxidação e Inflamação: processos parecidos, um causa o outro. Qual vem primeiro? Depende e não interessa, o fato é que os dois não são nada bons!!! 

Equilibrar a oxidação e a inflamação é a chave para um funcionamento ótimo do corpo humano, e são com pequenas ações, que a maioria de vocês já sabem (diminuir estresse para controlar Cortisol, dormir bem, treino intenso de curta duração, trocar carboidratos por gordura, abster-se de drogas e álcool)...

Então, aí vão algumas sugestões:

O Sal Rosa do Himalaia é um verdadeiro sal "integral/orgânico", pois está na sua forma bruta, que não passou por refinamento algum, assim contém muito mais do que cloreto de sódio...

Não vou aqui ficar repetindo o que a maioria dos sites/blogs/etc falam, que tem 84 minerais na sua composição química, até porque, procurei e não encontrei qualquer informação sobre a composição química MÉDIA desse sal rosa, e "maria-vai-com-as-outras" não faz meu tipo...

Se creio que tem muitos minerais e nutrientes? Certamente, mas não posso ficar divulgando que tem isso e aquilo sendo que não há informações técnicas de análises, para consulta...

Só o fato de ser algo bruto, cuja origem vem de muito tempo antes do homem ficar destruindo tudo que vê pela frente (no caso, me refiro especificamente à contaminar a água com metais pesados, como Mercúrio), já é suficiente para eu recomendar tal tempero...

Veja a aparência bruta das pedrinhas de sal, que maravilha, até já providenciei outra embalagem para deixar à mostra no consultório, já que não dá pra lembrar de tudo na consulta e estou deixando a curiosidade sobre esta "belezura" chamar a atenção dos meus clientes...










segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Colesterol


Por mais que a compreensão de que o excesso de carboidrato inventado pelo homem é o causador da pandemia absurda de obesidade, basta haver aumento nos níveis de "Colesterol" que dúvidas começam a rondar a mente de muitas pessoas...

Para que tudo fique claro, o exame não diz quanto há da substância "Colesterol", mas se refere à uma Lipoproteína, e esta sim transporta Colesterol dentro de si, mas não só isso...

Do Fígado, as Lipoproteínas saem sob a forma de VLDL (Lipoproteína de Densidade Muito Baixa), que contém principalmente Triglicerídios (aproximadamente 60%), colesterol (aprox. 25%), fosfolipídios (aprox. 10%) e proteínas (aprox. 5%)...

Percorrendo as artérias e veias, vai transferindo muito mais Triglicerídios do que Colesterol aos tecidos, assim surge uma LDL (Lipoproteína de Densidade Baixa), com Triglicerídios (aprox. 10%), Colesterol (aprox. 45%), Fosfolipídios (aprox. 20%) e proteínas (aprox. 25%)...

Se você come muito mais gordura do que carboidrato, essa gordura (triglicerídios) tem que ser transportada de alguma forma na corrente sanguínea, e elas circulam dentro das Lipoproteínas, é difícil comer muita gordura e não aumentar os níveis delas, mas isto é algo característico e não patológico (problema, doença), não há mal algum nisso...

Então pergunto: uma LDL de 150mg/dl ou de 300mg/dl: qual é "melhor"????

Depende de qual está oxidada... É a oxidação que "diz" o quanto uma molécula torna-se reativa e "maléfica"... Em uma dosagem padrão de Lipoproteínas não diz se o "colesterol" está oxidado ou não, somente um exame específico para isso pode informar com precisão...

Não dá pra fazer exame? Há outros meios de prever oxidação? Claro que sim...

Como é seu equilíbrio Oxidação X Anti-oxidação???

Sua vida é oxidante ou antioxidante???

Você descansa/relaxa/dorme "bem" (qualidade)?
Pratica atividade física regularmente?
Faz o possível para controlar qualquer tipo de estresse?
Não fuma nem usa outras drogas?
Fica longe de bebidas alcoólicas?
Consome antioxidantes regularmente?
Cãibras, tremores na musculatura, tensão muscular, dificuldade para relaxar, zumbido no ouvido, bruxismo... Tudo isso são coisas que não fazem parte da sua vida???

Se sim, relaxe, mesmo que você tivesse uma LDL de 500mg/dl, não haveria razão para se preocupar...