quinta-feira, 29 de outubro de 2015

A banalização no trabalho do nutricionista, quem planta colhe...

É, já faz um bom tempo que não posto aqui no blog... Quem sabe agora volto à postar com mais frequência... rsrs

Querem me ajudar com isso? Me enviem mensagens sobre o que desejam ler aqui no blog, use o formulário de contato aqui no canto direito da tela...

Então, ao assunto da postagem...



Se você vem acompanhando meu blog desde minhas postagens mais antigas, deve ter percebido que não tenho medo de me expressar, mesmo que seja xingado e esculachado...

Pois então, já devo ter citado também que a culpa de todos os nutricionistas não terem muito mais procura pelo seu trabalho está na sua própria falta de fome de conhecimento e na mesmice da sua prescrição... São "maria vai com as outras" ou "onde a vaca vai, o boi vai atrás"...

Entendo que são doutrinados nas cadeiras das faculdades à proceder deste ou daquele jeito, mas agir como o discípulo Tomé de vez em quando faz bem.
Ele só acreditava vendo, tocando, não conseguia crer sem presenciar...

Nutricionistas:

Se agissem como ele, já teriam descoberto que desde a decada de 70 há artigos científicos provando que não há obrigação de comer à cada 3 horas, que o intervalo entre as refeições não é tão importante...

Se agissem como ele, teriam questionado porque evitar gorduras (e chegariam aos artigos científicos de verdade, não epidemiológicos, mas sim com amostra randomizada para comparar se há alguma diferença), o que os levaria à descobrir que nunca foi a gordura a vilã da história...

SE...

Houvesse questionamento, o raciocínio e a natureza das precrições seriam muito semelhantes, e o resultado das dietas seriam muito bons.

Não haveria tanta controvérsia entre opiniões de profissionais. Bons utricionistas não se contrariam tanto se algo é bom ou ruim, geralmente concordariam em quase tudo 
e discutiriam apenas sobre dosagens...

Devido à mesmice nutricional propagada pelos próprios nutricionistas, tem comentários que ouço de clientes nas consultas que me fazem querer "grudar no pescoço" dos meus colegas nutricionistas...

Que comentários/perguntas são esses?

Posso mesmo treinar em jejum?
Não tenho que comer nada no pré-treino?
Não sou obrigado à tomar Whey Protein no pós-treino?
Não preciso comer à cada 3 horas?
Não preciso comer batata-doce com peito de frango?
Devo tomar Creatina apenas 1 mês sim, outro não, correto?
Não preciso de BCAA e Glutamina?
Não sinto fome ao acordar, preciso comer mesmo assim?
Não é bom tomar água morna com limão logo ao acordar?
Caseína é um suplemento que tem digestão e absorção bem lenta, então não é interessante tomar antes de dormir, para evitar o catabolismo muscular noturno,
bem como ajudar no fornecimento de aminoácidos para a síntese proteína (hipertrofia muscular)?
Não é bom ter uma dieta detox?
POsso comer Aveia? Mas não tem Glúten?

Percebo que o assunto dieta/alimentação/nutrição, quando sai da teoria pra prática, esbarra muito no ego do cliente, naquele "eu gosto, eu acho"...
Entendo que temos nossos desejos e preferimos alguns alimentos, mas não dá pra colocar isso em primeiro plano.

"Ah! Mas meu colega fez assim e deu certo..."
"Ah! Mas tal nutricionista esportivo super famoso falou que..."

Parando por aqui: alguém entre nós sabe tudo, é Deus, por acaso??? Quem sabe a onisciência está em ser famoso...

6 comentários:

  1. Já que falou dos comentários dos clientes, podia fazer alguns post comentando sobre alguns mitos mais famosos. Tipo o de comer de 3 em 3 horas.

    Ou podia responder, como comentário mesmo, as perguntas. Mesmo que de forma simples.

    Seu blog é top! Eu sempre lia algumas postagens na hora do almoço. Tem muito post antigo que eu ainda não li.

    ResponderExcluir
  2. Luiz, seu blog é fantástico, continue postando coisas interessantes.......

    ResponderExcluir
  3. Que bom que voltou a escrever !
    Muito bom o post.

    Acho que um tema interessante seria o famoso: "comer de tudo um pouco".
    É o que mais se escuta pela mídia, seria interessante sua opinião sobre esse tema.

    E obrigado pelo post ;)

    ResponderExcluir
  4. Prezado Luiz, eu mesma já estive em alguns colegas seus(digo de formação) e todos sem excessão me deram uma mesma folha a qual é fornecida para todos os clientes independente eu que tenho 108 kg ou a Minha filha que tem 70kg. Isso comprova a preguiça em verificar junto ao paciente as suas prefewrências e verificar se dentre elas alguma pode continuar sem necessariamente me obrigar a comer 1 ou 2 biscoitos água e sal quando na verdade a minha alimentação pela manhã é zero de alimentos até porque faço uso do euthirox 150.
    Enfim este desabafo vai de encontro com o seu parecer pois se deixamos de ir no endocrinologista é para não ter que receber outra folha daquela quando não nos indicam diretamente para a cirurgia bariátrica. Pronto falei!!! Abraços,Cleopatra Araújo

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir